segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

é como se tu gritasses mas ninguém pudesse ouvir. Tu sempre te sentes envergonhado por alguém ser tão importante daquela maneira que sem essa pessoas tu sentes-te nada. Nunca ninguém vai entender o quanto isto dói. Tu sentes-te sem esperança como se nada te pudesse salvar. Tudo foi embora e está acabado, quase que desejas ter aquelas coisas más de volta só para que com elas venham as boas junto.

1 comentário:

Susana Alexandra Barbosa disse...

Adoro o que escreveste neste post (:
estou a começar a gostar do que tens escrito e tens muito mas muito jeito. Deves continuar a escrever. Utilizas muito as palavras suaves.